Espeto de Pau - Por Mário Moreira

A Cura para a Ansiedade

Jovem! Sim, tu de nariz e orelhas! Estou a falar para ti!

Tens mais de 30 anos, ainda moras com os teus pais, tens um emprego de merda, não tens parceiro/a amoroso e passas noites em claro a bater mal com isso?
Então tenho-te a dizer que sofres de ansiedade.

Tens um emprego espetacular, uma boa mulher ou homem ao teu lado, já moras por conta própria e vives constantemente de coração nas mãos com medo de dar um passo em falso e perder tudo isso?
Tenho uma novidade para ti. Sofres de ansiedade.

Tens dores do estômago, cansaço extremo, falta de ar e mãos suadas com o simples pensamento de sair à rua, tocar numa superfície infetada com COVID-19, ficares infetado mas assintomático e infetares os teus pais e avós, ficando assim diretamente responsável pelas suas mortes?
Adivinha lá. Sofres de ansiedade.

Fizeste sexo desprotegido e agora estás com enjoos, mudanças de humor repentinas e um desejo enorme de comer rodelas de chouriço assado misturado com leite creme?
Parabéns, estás grávida!

Mas calma. Eu tenho a cura para o teu problema.
(Estou a falar da ansiedade. Em relação à gravidez é melhor ires ao médico de família ou assim.)

Primeiro de tudo, convém que saibas que não estás sozinho no teu sofrimento. Ficarás mais descansado em saber que cerca de UM TERÇO DA POPULAÇÃO MUNDIAL sofre do mesmo problema que tu.
E porque é que é bom saber deste pequeno dado estatístico? Porque quando sofremos juntos, sofremos menos.

Segundo, podes ligar já ao teu psiquiatra a desmarcar as próximas consultas* porque as próximas palavras a serem aqui partilhadas irão mudar a tua vida.

A solução para a ansiedade é…Tan tan tan taan…a morte.

Sim, a morte.
Não estou a falar de suícidio, obviamente. Quem faz isso é só parvo, visto que morrer é a única coisa certa na vida e não custa nada esperar que ela chegue até nós em vez de sermos nós a força-la.

Estou a falar, isso sim, do pensamento de que um dia vamos inevitavelmente morrer.
Então se vamos morrer, porque é que estás tão preocupado e stressado com os objectivos que ainda não conseguiste alcançar em vez de caminhar em direção a eles ao teu ritmo?
Se vamos morrer, qual é a necessidade de estares constantemente preocupado com o que os outros pensam de ti se muitas vezes essas pessoas não tem sequer influência direta na tua vida?
Se vamos morrer, o que é que importa se compraste um Seat Leon novinho em folha, espetaste-o contra um poste na segunda vez que o conduziste e agora tens uma divída ao banco que vai demorar 30 anos a pagar porque o teu ordenado é uma merda?

Nada.

Graças à perspetiva de que um dia iremos todos bater a bota, nada do que se passa na vida é importante o suficiente para ficarmos stressados de forma extrema.

No entanto, a vida continua a ser mais importante do que a morte. Importante o suficiente para ser apreciada e bem aproveitada sem a levarmos demasiado a sério.

Fogo, tenho apenas 30 anos e já sou bué da sábio e escrevo crónicas engraçadas e profundas e o caraças…

*Atenção: Se tu, que estás a ler este texto, tiveres mesmo consultas marcadas num psiquiatra, por favor não as desmarques. Eu, que escrevi isto, sou só estúpido e estava a tentar ser engraçadinho com um assunto muito sério. Obrigado e continuação.

Segue-me nas redes (@mariomoreira_mode)

Vê também a recomendação de hoje, que irá concerteza ajudar-te com esse teu problema de ansiedade:

Share this post


X